A noite no parque

0
43

Oi, sou o Felipe e vou contar o que rolou na última vez que fui no parque andar de skate. Viajo o mundo andando de skate, tipo, tenho um sonho de andar em todas as pistas do mundo, das mais undergrounds às mais concorridas. Estou em Marselha e fui no Skatepark du Prado pra curtir o bowl já tem uma semana, fiz umas manobras e fui trocar ideia com uns caras que estavam lá. Conheci o Louie, um cara alto e meio ruivo que falava um inglês péssimo e eu um péssimo francês.

O cara me chamou pra ir num pub perto pra tomar uns pints e eu topei. Fomos ao Red Lion e ficamos trocando ideia até tarde, aí ele falou que rolava uma festa na casa de uns amigos dele e fomos pra lá. A galera do lugar era muito foda, cheguei e já veio uma mina me dando um beck e um beijo e saiu andando. Mano, na boa, fiquei louco e cai de cabeça pra dentro da festa, até peguei uma mina muito gata.

O Louie me apresentou pra uma galera, falei que era brasileiro e pá. Os caras pegam muito bem com os brasileiros por lá, falam que somos engraçados, maior orgulho ouvir isso. A galera foi indo embora da festa e o Louie me perguntou onde eu ia dormir, se estava em hostel ou na casa de algum brother, pior que eu nem tinha visto lugar pra ficar porque eu sempre tenho a péssima ideia de sair andando sem me planejar pra nada.

Joguei a real pro brother e ele falou pra eu nem me preocupar porque era pra eu dormir na casa dele. Topei e a gente foi de skate até o prédio, no caminho ele veio me contando que já tinha tomado 2 multas por andar de skate bem louco. Chegamos lá no prédio, fumamos mais um beck largados no sofá ouvindo música, aí reparei que estava bêbado e chapado na casa de brother que eu nem conhecia direito, de repente o cara levantou e tirou a roupa, e eu chapado olhei pra ele, magro e definido, sem pelos na barriga e no peito, mas com pelos no saco e no pau. Os pelos do pau dele eram bem ruivos.

Ele viu que eu fiquei sem reação e ele falou na maior naturalidade que ele curte ficar pelado nos lugares e em casa só andava assim, que se eu quisesse podia tirar também. Achei a ideia do caralho e tirei a roupa também. Fui até a cozinha pegar outra breja com ele, aí ele sentou na bancada da pia e ficamos lá conversando e bebendo, aí entramos no assunto mulheres e papo vai e papo vem, fui ficando excitado com o papo e, mano, eu estava pelado. Não tinha como disfarçar ou esconder que eu estava de pau duro.

Ele olhou pra mim rindo e falando que eu estava vermelho. Mandei ele tomar no cu, só de zueira e ele falou rindo: “porra! vem me fuder, então”. Dei risada, achando que era brincadeira, mas eu estava bêbado, chapado e com tesão, no fundo eu queria que ele estivesse falando sério. Aí eu fiquei em silêncio por uns segundos e ele perguntou meio irônico: “que foi? Nunca comeu um cu?”. Falei que já tinha comido vários e ele perguntou se eu já tinha fudido um cu francês. Ele desceu da bancada da pia e ficou em pé na minha frente, me olhou e pegou no meu pau e começou a bater uma punheta de leve. Não aguentei, puxei ele e comecei a beijar enlouquecidamente.

Ele me puxou pro sofá, me deu um tapa na cara e eu joguei ele pro chão, dei um tapa na cara dele, virei ele de bruços, prendi o braço dele nas costas e cuspi na bunda dele. Uma bunda com uns pelinhos ruivos que quase não dava pra ver. Peguei meu pau e esfreguei, melando ele todinho. Cuspi de novo, com a cabeça do pau já na porta do cu dele e enfiei o pau só com um pouco de cuspe. Dei um tapa na bunda dele e comecei a xingar ele misturando inglês, francês e português. Fodi bem gostoso o Louie, eu estava com um tesão da porra e o Louie gemendo alto e pedindo pra eu não parar. Coloquei ele de quatro e ele me jogou no chão, sentou no pau e começou a cavalgar em cima de mim, me dando uns tapas, uns chupões e umas mordidas, eu dava uns tapas nele, puxava o cabelo, metia fundo e ele gostava. Eu disse que eu estava pra gozar e ele levantou e disse que queria que eu gozasse dentro dele e ficou de bruços de novo, no chão da sala, ele levantou um pouco a bunda e eu meti sem dó no cu dele, eu estava louco de tesão e segurando tanto o gozo que estava difícil de gozar.

Comecei a bombar forte e fundo do jeito que eu gosto de gozar, e parecia que ele estava gostando disso. Sempre que eu fazia isso nas minas, elas pediam pra parar falando que eu era grande e machucava, e isso me brochava pra caralho. Mas o Louie gostava e começou a gemer alto e mais alto, e pedindo mais e aí ele mordeu a fronha e gemeu alto. Isso estava me dando muito tesão. Olhei pra baixo e ele tinha gozado pra caralho, e o cu dele estava pressionando meu pau, fazendo uma “massagem” que eu nunca tinha sentido antes, aí eu não aguentei e enchi o cu dele de porra. Cai morto em cima dele, quase morrendo pra respirar e ele também. Dormi ali mesmo, no chão da sala, por cima dele e só acordamos no final da tarde.

Eu ia ficar apenas dois dias aqui, mas já estou há uma semana na casa do Louie e não penso em sair daqui tão cedo. Tô curtindo ser hóspede na casa dele, já até pegamos uma amiga dele juntos esses dias.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui